Patrimônio Cultural, Carne de Onça é sucesso no Bar CanaBenta


A Carne de Onça foi reconhecida oficialmente como patrimônio Cultural de Curitiba.

Nada mais justo para enaltecer um petisco que nasceu e se popularizou na capital paranaense. Servida há pelo menos 50 anos nos botecos e restaurantes da cidade, a Carne de Onça, uma mistura de carne moída crua com muita cebola, pimenta do reino, sal, azeite e mostarda escura varia de acordo com a habilidade e criação de cada chef. A única semelhança é a garantia de que a carne será apresentada crua.


O prato é atração para os turistas e no Bar CanaBenta está no rol dos preferidos pelos clientes. O nome tem a origem cercada de curiosidades, desde o hálito carregado de alho e cebola – “bafo de onça”, que o petisco provoca, até a ideia de ter sido criado por comerciantes para confundir e induzir os fregueses a acharem que estariam comendo uma iguaria feita com a carne de um animal selvagem. Há quem diga que a mistura surgiu de desafios entre times de futebol e que, naquele dia, quem perdesse a partida

teria que comer um prato com um sabor extravagante.





CANABENTA, HÁ 13 ANOS O BAR DO ROLLMOPS.